terça-feira, 3 de junho de 2014

Realizador sertaginense distinguido no IndieLisboa



video
O realizador Adriano Mendes, natural do concelho da Sertã, foi um dos vencedores do recente IndieLisboa - Festival Internacional de Cinema Independente. O cineasta sertaginense viu o seu filme «O Primeiro Verão» distinguido com o Prémio Novíssimos, atribuído ao melhor filme de escola a concurso, e com o Prémio TAP, para o melhor filme português.
A primeira longa-metragem de Adriano Mendes teve assim uma estreia auspiciosa, que antecipa uma carreira promissora para este jovem de 26 anos. No seu currículo constam já alguns prémios, bem como diversas curtas-metragens, designadamente «Verão 77» (2011), «Fronteira» (2010), «Quebrado» (2009) e «A Caneta» (2006).
Além dos galardões conquistados, o filme «O Primeiro Verão» foi igualmente muito bem recebido pela crítica nacional e europeia. Por exemplo, no jornal Expresso, o crítico Francisco Ferreira escreveu: “O que impressiona [neste filme] é a simplicidade e a sinceridade desarmantes que estão gravadas nas imagens e que tornam Adriano Mendes um cineasta a seguir de perto a partir de agora”.

Por seu lado, o realizador e crítico italiano Michele Faggi notou que “[Adriano] Mendes probabilmente ama e conosce la tradizione di un certo cinema Portoghese, ma costruisce allo stesso tempo un film fortemente intimo e personale, dove al rigore delle inquadrature sovrappone una lettura vitale e intima della realtà”. E acrescentou: “la rigorosa sincerità con cui Adriano Mendes affronta la scelta del punto di vista fa di «O Primeiro Verão» un esordio che merita attenzione e diffusione”.
Sobre o filme «O Primeiro Verão», rodado na Sertã, a sua história gira em torno de Isabel (Anabela Caetano) e Miguel (Adriano Mendes), dois adolescentes que se conhecem na escola de condução. Após uma empatia inicial solidificada com o passar do tempo e a companhia de Cmyk, o cão de Miguel, os dois acabam por passar o Verão juntos e algo mais nasce entre ambos.
Aqui ficam os nossos parabéns ao realizador e os votos de uma promissora carreira. Esperamos que o filme possa estar em breve nas salas de cinema e quiçá ser exibido no concelho da Sertã.