domingo, 29 de Junho de 2014


segunda-feira, 16 de Junho de 2014

Memórias: Uma viagem ao século XIX



É provavelmente a foto mais antiga que se conhece da vila da Sertã. O seu autor permanece uma incógnita e apenas se sabe que foi tirada nos finais do século XIX. Devido às deficientes condições de conservação, a imagem encontra-se em estado de avançada decomposição, não se conseguindo divisar todos os seus pormenores.
Ainda assim é possível observar como era, no final do século XIX, a agora chamada de rua dos Combatentes da Grande Guerra, com a maioria das suas casas ainda em construção e numa altura em que o jardim da Misericórdia não existia sequer (foi construído na década de 1910).
Na imagem pode também descortinar-se o antigo moinho de Santo António (cujas fundações foram aproveitadas para edificar o Depósito de Água) e a capela de Santo António, com as suas linhas bastante singelas.

segunda-feira, 9 de Junho de 2014

Julho é mês do Festival de Gastronomia do Maranho



O Festival de Gastronomia do Maranho vai decorrer entre os próximos dias 11 e 13 de Julho. Organizado pela Câmara Municipal da Sertã, este certame conta com um extenso leque de actividades, desde concertos musicais a demonstrações ao vivo e workshops de tradições.
O programa deste ano arranca às 18h30m do dia 11 de Julho (sexta-feira), com a actuação do Grupo de Tambores de Casal da Madalena, a que se seguirá a sessão solene de inauguração do Festival de Gastronomia. O resto do dia contará com concertos das filarmónicas locais e da banda Sem Filtro.
No sábado, dia 12, terá lugar, a partir das 10 horas, o início da Maratona de Leitura (24 Horas a Ler), com a presença do escritor Francisco José Viegas. À mesma hora, começa a mega aula de Zumba. Da parte da tarde, têm lugar os workshops de tradições e as demonstrações ao vivo do ciclo do linho, lagar de vara e produção de medronho. À noite, avançam os espectáculos das duas tunas convidadas, da fadista Mafalda Arnauth e do grupo sertaginense Rockabyllio.
Para o último dia, está previsto um encontro de ranchos (15h) e os concertos da Big Band FUS e dos Popxula.
Ao longo dos três dias do evento, quem se deslocar à Alameda da Carvalha, na Sertã, poderá apreciar o tradicional Maranho, petiscar nas tasquinhas ou tão-somente tomar contacto com o artesanato e tradições do concelho. Este ano a confraria do Leitão da Bairrada associa-se também a este certame.

sexta-feira, 6 de Junho de 2014

Volta a Portugal regressa à Sertã



O concelho da Sertã volta a receber este ano o final de uma etapa da Volta a Portugal, à semelhança do que já sucedeu em 1976 e 2011. O percurso desta prova foi revelado esta semana e ai figura uma etapa de contra-relógio que ligará Oleiros à Sertã, no dia 9 de Agosto. Trata-se da penúltima etapa da 76.ª Volta a Portugal, que termina no dia seguinte em Lisboa.
Ainda não é conhecido o trajecto que os ciclistas farão entre Oleiros e a Sertã, todavia já será possível, nas próximas semanas, conhece-lo em detalhe.
A título de curiosidade, refira-se que nas anteriores chegadas à Sertã a vitória coube aos ciclistas Marco Chagas (1976) e Jacob Rathe (2011).

terça-feira, 3 de Junho de 2014

Realizador sertaginense distinguido no IndieLisboa



video
O realizador Adriano Mendes, natural do concelho da Sertã, foi um dos vencedores do recente IndieLisboa - Festival Internacional de Cinema Independente. O cineasta sertaginense viu o seu filme «O Primeiro Verão» distinguido com o Prémio Novíssimos, atribuído ao melhor filme de escola a concurso, e com o Prémio TAP, para o melhor filme português.
A primeira longa-metragem de Adriano Mendes teve assim uma estreia auspiciosa, que antecipa uma carreira promissora para este jovem de 26 anos. No seu currículo constam já alguns prémios, bem como diversas curtas-metragens, designadamente «Verão 77» (2011), «Fronteira» (2010), «Quebrado» (2009) e «A Caneta» (2006).
Além dos galardões conquistados, o filme «O Primeiro Verão» foi igualmente muito bem recebido pela crítica nacional e europeia. Por exemplo, no jornal Expresso, o crítico Francisco Ferreira escreveu: “O que impressiona [neste filme] é a simplicidade e a sinceridade desarmantes que estão gravadas nas imagens e que tornam Adriano Mendes um cineasta a seguir de perto a partir de agora”.

Por seu lado, o realizador e crítico italiano Michele Faggi notou que “[Adriano] Mendes probabilmente ama e conosce la tradizione di un certo cinema Portoghese, ma costruisce allo stesso tempo un film fortemente intimo e personale, dove al rigore delle inquadrature sovrappone una lettura vitale e intima della realtà”. E acrescentou: “la rigorosa sincerità con cui Adriano Mendes affronta la scelta del punto di vista fa di «O Primeiro Verão» un esordio che merita attenzione e diffusione”.
Sobre o filme «O Primeiro Verão», rodado na Sertã, a sua história gira em torno de Isabel (Anabela Caetano) e Miguel (Adriano Mendes), dois adolescentes que se conhecem na escola de condução. Após uma empatia inicial solidificada com o passar do tempo e a companhia de Cmyk, o cão de Miguel, os dois acabam por passar o Verão juntos e algo mais nasce entre ambos.
Aqui ficam os nossos parabéns ao realizador e os votos de uma promissora carreira. Esperamos que o filme possa estar em breve nas salas de cinema e quiçá ser exibido no concelho da Sertã.

quinta-feira, 29 de Maio de 2014

Sertanense com balanço positivo no Nacional de Seniores

Quando ao cabo da terceira jornada do Campeonato Nacional de Seniores (Série E), o Sertanense ocupava a penúltima posição, com apenas um ponto, poucos acreditariam que cerca de seis meses depois, a equipa estaria a disputar a subida à II Liga.
Após um mau início de época, o Sertanense encetou uma espetacular recuperação, tendo alcançado oito vitórias consecutivas, que o catapultaram para a fase final do Nacional de Seniores.
Nesta fase da prova, a formação da Sertã chegou a ocupar a segunda posição, que dava acesso ao play-off de subida, mas duas derrotas comprometedoras (Oriental e Benfica de Castelo Branco) deitaram tudo a perder. Ainda assim, o balanço da temporada é francamente positivo, com os sertaginenses a igualarem a melhor classificação de sempre em campeonatos nacionais (na época passada, o Sertanense já havia terminado na quarta posição).
Uma nota também para a excelente carreira que o Sertanense protagonizou na Taça de Portugal, onde atingiu a quarta eliminatória, sendo apenas eliminado pelo Rio Ave, equipa finalista desta competição.

Os jogadores que alinharam pelo Sertanense nas diferentes competições desta época foram: Luís Pedro (15 jogos), Paulo Salgado (6 jogos), Tiago Martins (13 jogos), Thiago Crispin (9 jogos e 1 golo), Hugo Simões (29 jogos e 1 golo), Bruno Cardoso (31 jogos), Min Woo (1 jogo), Dino (29 jogos e 4 golos), Kiki (30 jogos e 6 golos), Weliton (2 jogos), António (28 jogos e 1 golo), Rony (25 jogos e 1 golo), Issouf (9 jogos), Reanato Silva (13 jogos e 2 golos), Leandro (29 jogos), Barreto (11 jogos), Alex (30 jogos e 6 golos), Haiwei Zhu (3 jogos), André Ferreira (5 jogos), Yu Fei (9 jogos), Lucas (13 jogos e 1 golo), Nuno Teixeira (23 jogos e 1 golo), Jair (3 jogos), Lukinha (16 jogos e 3 golos), Rafael Silveira (29 jogos e 25 golos), Traquina (20 jogos e 3 golos), Nuno Moreira (3 jogos), Ibrahima (3 jogos), Nilson (9 jogos) e Vinicius (1 jogo).  

sábado, 24 de Maio de 2014

Fonte da Pinta: um contínuo brotar de problemas



A Fonte da Pinta foi, no passado, dos lugares de lazer mais procurados pelos sertaginenses. A excelência deste espaço mereceu sempre grandes encómios da população e até houve quem lhe dedicasse poemas ou canções. Mas esses são tempos de outrora, porque o que hoje aí encontramos é um cenário de triste e lamentável abandono.
Desde há vários anos a esta parte que a situação se vem arrastando e a única intervenção que registámos foi a limpeza do muito mato que já nem a fonte deixava divisar (entretanto, o mato voltou a crescer).
Não deixa de ser curioso que a recuperação da Fonte da Pinta seja uma presença habitual entre as promessas eleitorais das diferentes forças partidárias que se têm apresentado a votos para a Câmara da Sertã. Porém, tudo permanece na mesma e nem o esboço de um qualquer projecto de intervenção se conhece: a junta de freguesia da Sertã diz, no seu plano de actividades para 2014, que pretende “continuar a revitalização da Fonte da Pinta e área envolvente”, sem adiantar qualquer pormenor.
Mais do que entrar em questiúnculas políticas/partidárias, importa fazer alguma coisa pela Fonte da Pinta antes que seja tarde de mais.